Paikea, a encantadora de baleias

As baleias do Rosa
O nome que dá vida ao Hostel Paikea tem origem na lenda (pūrākau) maori, povo originário da Nova Zelândia, país onde a proprietária do Hostel morou em 2008. Junto com mais três amigas, Marília trabalhou e viajou de norte a sul do país, mas foi na pequena cidade de Kaikoura na ilha sul, que ela se encantou com a Nova Zelândia. Lá, majestosas baleias vivem abaixo da superfíce do oceano e dão vida à antiga lenda de Paikea.

Em Kaikoura é contado que Paikea foi uma ancestral que, montada nas costas da baleia Tohorā iniciou uma jornada por uma nova vida na Nova Zelândia. O significado mais profundo da lenda é o da ligação espiritual entre os mundos humano e natural, e o potencial que se revela quando a natureza é respeitada, em vez de explorada.

A história de Paikea inspirou o livro Encantadora de Baleias, de Witi Ihimaera, que, por sua vez, inspirou um filme premiado de mesmo nome. A Praia do Rosa possui igual proximidade com as baleias, tanto que aqui é um dos lugares escolhidos por elas para parir e amamentar os seus filhotes, todos os anos. Dóceis, dividem seu espaço harmoniosamente com os seres humanos, sendo constantemente vistas próximas a surfistas.

Além das baleias, diversas espécies de animais tem no Rosa a sua morada. E a relação de harmonia entre o mundo humano e o mundo natural é o segredo para que a Praia do Rosa continue existindo. Sendo um ponto turístico já consolidado no litoral sul de Santa Catarina, a vila de ruelas pacatas no inverno, abre espaço no verão para centenas de carros, multidões transitando pelas ruas, em busca de diversão em suas férias. Nossa bandeira é a de que essa transição seja sempre saudável, priorizando sempre a manutenção da vida natural desse pedaço de terra tão especial.